Poemas Finitos

Diga ao povo que fico! Ou melhor, deixe que eu mesmo digo. Sem penas e sem pedras, semi-nú, sem grandes ou pequenos, nem de leve abstêmio, levemente suburbano, metropolitano, sem face, sem máscaras, estou em qualquer passado e nos cotidianos. Cai o pano!

27 de ago de 2014

Jardim



Ali está o homem
solitariamente sentado
em seu jardim.
Ali, sentada com ele,
toda a humanidade o surpreende.
Chove, formigas buscam abrigo.
Levanta-se o homem,
a humanidade com ele
caminha.
O homem sente
a chuva fina,
faz frio.
Mas não busca guarda-chuvas,
nem rumos, nem flores.
Busca os enfins.

Adonis K.