Poemas Finitos

Diga ao povo que fico! Ou melhor, deixe que eu mesmo digo. Sem penas e sem pedras, semi-nú, sem grandes ou pequenos, nem de leve abstêmio, levemente suburbano, metropolitano, sem face, sem máscaras, estou em qualquer passado e nos cotidianos. Cai o pano!

6 de jul de 2010

Busca livre




Tuas formas que não vi
por dentro,
tuas cores e teus cheiros
opacos,
amadeirados,
marcando meu tempo.
A certeza de navegar
em busca,
liberto,
sem medo me alerta.
Desperto avaliando
o quanto és,
conforme amanhece.
Crispam ondas,
lampejos pela proa,
sons,
cardumes de golfinhos
e sereias.
Vivas dançam,
criaturas efusivas
cantam
sobre nós.
Tuas formas que não vi
por dentro,
agora sei:
são formas de querer teu todo
como um ser de encanto.


Adonis k.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home